Itália: sua história e seus encantos

Atualizado: 1 de jun.



A Itália tem um pedacinho do coração de boa parte dos brasileiros, seja pela descendência, seja pela cultura e história, seja pela rica gastronomia das diferentes regiões italianas ou mesmo pelo desejo de um dia poder conhecer esse lindo território.


Ao longo da história, muitos povos habitaram a Península Itálica e as suas ilhas, mas foram os Etruscos os que mais deixaram suas marcas e um rico legado, em toda a região conhecida hoje por Itália. Eles acabaram sendo sucumbidos e dominados pelo poderio do império romano, que no início se mostraram aliados, mas aos poucos foram conquistando suas terras e dominando seu povo.





Itália: camadas e mais camadas; estratos de uma rica história formada por séculos: dos povos etruscos, passando pelas monarquias, com sete reis, pela república romana, que não durou muito, até o período que ficaria registrado como o do mais famoso império da civilização ocidental, o império romano, que se estendeu de 27 aC até 476 da era comum.


Bem, mas a história do império romano a gente já conhece, através dos livros, filmes e séries que perpetuam até hoje o poderio, a bravura, a audácia e até mesmo a maldade de alguns dos imperados que passaram pelo poder, governando todo o império. E o quão longe eles chegaram em nome da conquista de povos e territórios, mas, ao mesmo tempo, deixando para as sociedades futuras um legado incalculável e impressionante em todas as áreas do conhecimento, além da arquitetura, ainda hoje preservada.


E o que vem depois do império, ou da queda do império romano? Inúmeras invasões de povos estrangeiros, desde tribos germânicas, como os lombardos e ostrogodos, passando pelos bizantinos, e mais tarde os normandos. Aos poucos o território ‘romano’ dava lugar a outras culturas e foi sofrendo inúmeras influências em todas as áreas.

E assim o tempo foi passando, entre lutas e conquistas de estrangeiros contra estrangeiros, todos tomando o território italiano para si, depois perdendo, e vindo outros e outros e outros. E assim a história foi sendo escrita.



Renascimento

Séculos mais tarde, a Itália entra numa fase ‘dourada’, a fase do Renascimento, um forte movimento intelectual, cultural e artístico, originado na Itália e com ramificações em toda a Europa. Na Itália a família Médici era sinônimo de mecenato e se tornaram importantes para dar luz ao movimento Renascentista, apoiando, lançando e patrocinando importantes e reconhecidos artistas conhecidos até hoje, como Leonardo da Vinci, Brunelleschi, Botticelli, Michelangelo, Giotto, Donatello, Ticiano e Rafael. As ideias do Renascimento afetaram tudo sobre a Itália e logo se espalharam para França, Inglaterra e grande parte da Europa.



Arte e cultura italiana


Não se pode não dar o crédito à Itália pelo protagonismo nas áreas da arte, da cultura, pintura, escultura, arquitetura, moda, design, gastronomia. A Itália é o país com o maior número de lugares reconhecidos como Património Mundial da UNESCO, com nada menos que 58 lugares na lista, entre eles, o Coliseu em Roma, o Duomo de Milão, o centro histórico de Florença, a Torre de Pisa, o sítio arqueológico em Pompeia, a cidade de Veneza, e a segue a lista.


Além disso, sua gastronomia é apreciada e, mais do que isso, divulgada e replicada em todo o mundo. E o que falar dos vinhos? A Itália é o maior produtor mundial de vinho, com quase um quinto do vinho produzido globalmente, ou seja, 18,5% da produção mundial.



Hoje a Itália tem 60,6 milhões de habitantes, é a quinta nação mais populosa da Europa e a 23ª do mundo. É inovadora ainda nas áreas da produção de automóveis, indústrias eeletrodomésticos. Possui um elevado índice de qualidade de vida e é classificada como o 28º país mais desenvolvido do mundo, um elevado PIB per capita, bom nível de escolaridade pública e é uma nação altamente globalizada.


Tem como não amar esse país?


Fotos e Texto: Cyntia Braga

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo